Parcerias Desmobilia: Design local em ascensão

Com um público crescente buscando peças inovadoras para seus ambientes, o mobiliário de design foi bem recebido durante o ano 2017. Isso abriu novamente o espaço para novos empreendedores na área, em um mercado que foi afetado algum tempo atrás pela crise econômica no Brasil.

É por isso que nós da Desmobilia, com a intenção de apoiar talentos locais e apresentar propostas inovadoras aos amantes do mobiliário de design no Brasil, abrimos-lhes nossas portas. Aqui vão algumas das peças que selecionamos para embelezar as casas de nossos clientes:

 

Guria Marcenaria

 

 

Estúdio de design composto pelo casal Juliana Bello Schlichting e Diogo Santos, cujo foco é a criação de peças feitas artesanalmente e com consciência ecológica. Guria Marcenaria se preocupa em apresentar produtos inteligentes, atraentes e funcionais com uma estética limpa e ousada.

TEC: Conjunto modular de seis peças, que pode ser utilizado como descanso de panelas ou alimentos. Chama a atenção pelo design, que permite diversas combinações, uma mais legal que a outra!

Orvalho: Luminária de mesa inspirada na delicadeza de uma gota. Com este design, a marca ficou entre os finalistas do 5º Prêmio Objeto Brasileiro.

 

Kebra-Galho: Ganchinhos de parede feitos de galhos de Pinheiro Araucária (Araucaria angustifolia) garimpados das podas das árvores nos arredores de Curitiba. Isso, juntamente com sua produção artesanal, faz que seu tamanho varie um pouquinho, dando um toque legal à sua apresentação ligeiramente irregular.

 

 

Estúdio Ecoa

 

 

Empresa curitibana de arquitetura, design e engenharia, que nos chamou a atenção ao tentar gerar soluções criativas em suas áreas de foco com peças simples, práticas e com uma pegada de design.

Banqueta Bim: Banco desmontável criado para facilitar o seu transporte. Com seu simples e atrativo design, chama a atenção de quem olha para ele e, se juntamos vários, eles podem funcionar como uma pequena mesa.

 

 

 

Ziliotto Design

 

Caio Zillioto, criador da marca, reuniu seus conhecimentos em engenharia e habilidades manuais para criar peças únicas e atemporais. Sua marca apresenta peças únicas que refletem e evidenciam a natureza na combinação de diferentes matérias-primas.

Mezcla: Banco ou mesa lateral feito artesanalmente utilizando uma técnica complexa chamada wood casting, em que se incorpora a madeira ao alumínio fundido, tornando única cada peça produzida.

 

 

Ventura Lab

 

 

 

Estúdio de design criado em 2017 pelos designers Giuliano Perreto e Max Kampa, mostra a versatilidade que caminha entre o minimalista e o experimentalismo, apresentando produtos funcionais com acabamentos atraentes.

Veleiro: Peça inspirada na forma de um barco a vela, produzida com madeira reutilizada da indústria moveleira combinada com chapa de carbono. O veleiro fixa e transporta velas com facilidade, e ainda tem um espaço para pequenos objetos.

 

Hibrida: Luminária de mesa com traços mínimos, produzida a partir do conceito de hibridismo. O produto busca valorizar o contraste entre três diferentes materiais e suas diferentes tecnologias de produção. Torno manual de madeira, corte de chapa metálica a laser e impressão 3D.

B-spot: Suporte projetado como uma solução fácil para a organização e acesso aos nossos objetos. Suas dimensões oferecem interferência mínima com o ambiente e  máxima eficácia ao executar sua função.

Playlist: Na Desmobilia amamos LPs! Este suporte portátil é uma ótima opção para espaços pequenos, e pode ser transportado com facilidade para onde a vitrola estiver!

 

Diesko

 

 

Diesko Rezende da Rosa, criador da marca, gosta de expressar ilustrações, pinturas, objetos e trabalhos com madeira reaproveitada. Achamos legal que ele busca transmitir, através de uma linguagem visual, elementos orgânicos da biologia e anatomia, fundidos ao desenho técnico, aos processos industriais, e à experiência da vida urbana. Diesko aplica a sua experiência da Street Art, utilizando uma linguagem que evidencia os elementos geométricos nas peças produzidas.

Máscaras de parede: Peças de arte inspiradas em diferentes animais, são produzidas em marchetaria com 5 tipos de lâminas naturais e tinta spray. Com suas cores e olhar intimidador chamam a atenção e ficam muito legais em diferentes ambientes.

 

 

Esta é só uma pequena amostra do que pode oferecer esta nova geração de designers brasileiros! Esperamos que tenham gostado tanto quanto nós!

A lenda da Saci

 

Quem batizou a Saci mal sabia que ela também seria uma lenda!  

A história já começa curiosa: A Grassi – empresa responsável pela fabricação dos primeiros ônibus do Brasil, em 1911 – desenvolveu um modelo de motoneta. Em plenos anos 1960, no auge do sucesso da Lambretta na Europa e no Brasil, que inclusive acabava de receber uma fábrica da marca.

Atualmente existem no máximo cinco unidades deste lote único, que desencadeou várias questões entre os amantes das motocicletas, pois ainda há dúvidas sobre sua história. Há quem afirme reconhecê-la pelo título de “Viking” ou simplesmente pela sua referência M1-175, proveniente do projeto belga adquirido pela fabricante.

Estima-se que foram fabricadas cerca de 300 unidades da Saci na época. A produção era totalmente artesanal, e reza a lenda que foi realizada em uma unidade da Grassi instalada dentro da CMTC – Companhia Municipal de Transportes Coletivos – em São Paulo, pois eram parceiras na época. Dizem que foram vendidas com condições especiais entre os funcionários das empresas, o que pode ser a razão pela qual a história da moto é tão pouco ou quase nada conhecida fora dos arredores de São Paulo.

A Saci tem autonomia de 600 km com um tanque de 12 litros, motor Sachs alemão todo em alumínio polido e dois tempos de 175 cc – o mesmo usado no carro Messerschmit da Alemanha. Isso fez dela diferente nos anos 60: design e tecnologia aliados ao visual diferente. A autonomia foi inclusive utilizada na publicidade da moto na época: mostrava a sede do Banespa e o Morro da Urca lado a lado, indicando que o comprador poderia ir de São Paulo ao Rio num tanque só.

Tivemos uma baita sorte, pois a Saci também veio com o seu manual totalmente preservado e plastificado – onde consta a sua especificação técnica, além de algumas fotografias e dicas de conservação e manutenção. Outra sorte foi encontrar o Osmani da Lambretta D’Época em São Paulo, restaurador especializado em motonetas, que além de restaurar nosso xodó, dividiu com a gente o pouco que sabe sobre a moto. Se a maior autoridade em restauro de motonetas de época sabe pouco sobre ela, é porque é realmente uma raridade.

Ainda há mistérios por trás dessa peça quase única. Você sabe algo sobre eles? Conte pra gente nos comentários!

 

Espírito brasileiro – Poltrona Mole de Sérgio Rodrigues

Um ícone do design brasileiro moderno, que resume duas décadas em uma peça única de mobiliário. Desta vez, a Desmobilia traz um dos móveis mais representativos do Brasil durante a década dos anos 1950 e 1960: a Poltrona Mole de Sergio Rodrigues.

Existe uma história curiosa por trás dela. Surgiu na mente de Rodrigues elaborar um mobiliário tão confortável como uma cama e adequado para qualquer ambiente. Foi assim que ele entregou a primeira cadeira Mole (originalmente com dois assentos) a Otto Stupakoff, um renomado fotógrafo brasileiro.

Stupakoff ofereceu então, como método de pagamento, fazer uma sessão de fotos conceituais da peça. Rodrigues aceitou. Levaram a peça para a praia, mas o dia estava tão lindo que acabaram adiando a fotografia. Distraídos, não notaram que a maré subiu, e acabaram com uma poltrona encharcada.

À época era tendência fazer mobiliário combinado, e isso exigiu a Rodrigues adicionar um pequeno sofá para acompanhar a Mole. Depois de um ano na vitrine de sua loja sem vender, a Diretora do Museu de Arte Moderna do Rio comprou uma delas, levando-a para a galeria de arte – onde foi o complemento perfeito das outras peças do lugar.

Foi assim como a Poltrona Mole começou a ser vista, levando seu criador a ganhar prêmios internacionais, como o Concurso Internacional de Móveis em Cantú, na Itália, onde a nomearam como a única peça brasileira com valor de fundo, não apenas um rabisco tropical.

O legado de fundir as raízes da nossa cultura com o design contemporâneo é algo para sempre agradecer a Rodrigues, que para fechar esta publicação, gostaríamos de compartilhar uma de suas frases mais representativas de suas últimas entrevistas: “É apenas a figura, a peça, não é apenas o material do qual esta peça é composta, mas algo que tem dentro dela. É o espírito da peça… É o espírito brasileiro. É o mobiliário brasileiro!”.

Conheça aqui as novidades da Desmobilia.

Reinventando boneco Michelín

Poucas pessoas não conhecem a Bibendum… Bom, talvez não pelo nome. Bibendum é o reconhecido mascote e símbolo da empresa de pneus Michelín, que desde 1898 acompanha essa marca como sua imagem.

(Primeira versão de Bibendum, click e conheça a imagem original)

Desde sua criação no final do século XIX, foi bem recebido pelo público como uma das primeiras peças publicitarias usadas para mostrar o produto de uma empresa, com um conceito por trás disso (um grupo de pneus transformados em pessoa). É por isso que hoje, mesmo depois de sofrer várias metamorfoses em seu aspecto, não perdeu sua essência e vive na mente de várias gerações graças à sua longa história.

Uma dessas peças históricas foi encontrada recentemente pela equipe Desmobilia e Ignis Industrial em um ferro-velho, um Bibendum feito em ferro fundido que na década de 1920 serviu como compressor de ar.

Ele não estava em boas condições e já havia perdido seu tanque e mangueira originais, o que inspirou a equipe de designers da Desmobilia e Ignis Industrial a reinventá-lo, mantendo sua icônica imagem vintage e o transformando em uma mesa lateral.

Gustou? Que outra peça histórica gostaria de ver reinventada? Confira mais informações em nosso site.

Cadeiras Siliconadas, história de nossa região

(Cadeira de Jantar WIRED/Desmobilia)

As cadeiras siliconadas reformulam a história de nossa região. Diferentes países da América Central e do Sul as veem como um símbolo de sua cultura que, com uma variedade de cores, desenhos e tamanhos, acompanham a vida de milhares de famílias nestas regiões.

Seu material e método de elaboração permitem que a pessoa que use esta cadeira, possa desfrutar de um bom lugar de descanso, seja em um espaço coberto ou ao ar livre – e, graças ao seu design de tecido siliconado, não permitirá que a pessoa sinta calor.

(Poltrona Acapulco Summer/Desmobilia)

(Poltrona Varanda/Desmobilia)

É por isso que a Desmobilia resgata o valor cultural desde mobiliário com sua nova criação WIRED, com seu design elegante e versátil, mantendo a forma e o material originais a es cores mais características destas peças.

Conheça este novo produto aquí.

Fábrica de Hélices Cruzeiro

des01621-helice-cruzeiro-10418

Como nos referimos aos hélices que, na grande maioria dos aviões de instrução básica eram de madeira, cumpre lembrar que estas eram verdadeiras peças artesanais. Muitas que equiparam os motores Ranger, Hirtz, Fiat, Gipsy, Franklin, Aeronca e Continental, foram produzidos em série pelo IPT de S. Paulo ou pela Fábrica de Hélices Cruzeiro, fundada por Idilico Bernini e que ficava na Rua Voluntários da Pátria, em São Paulo.

Continue Reading